Busca rápidaX

Obras de asfaltamento estão em andamento em Santo Ângelo

31 de dezembro de 2019
Foto: Fernando Gomes / Assessoria de imprensa Prefeitura de Santo Ângelo

Está sendo realizada a obra de asfaltamento dos 424 metros da Rua Antunes Ribas entre a Avenida Rio Grande do Sul e a ponte sobre o Rio Itaquarinchim. Essa obra teve sua ordem de serviço assinada no dia 3 de julho, entretanto, foi preciso esperar pela conclusão das melhorias da rede de esgoto doméstico, pluvial e de substituição da rede de água realizadas pela CORSAN.

MORADORES APROVAM AS OBRAS
O investimento é de R$ 266.453,11 e o asfalto finalizará um trabalho que resolve problemas que se repetiam a décadas naquele trecho do Bairro Centro Sul, que é acesso ao Jardim das Palmeiras.
O prefeito em exercício Bruno Hesse visitou a obra na tarde de segunda-feira, 30. Ele aproveitou para conversar com moradores sobre as melhorias feitas no local.Valdir José de Almeida contou a Hesse que reside no local há 22 anos. Disse que as obras são presentes de fim de ano. “O asfalto é de primeira e foi resolvido o problema de alagamento nas casas que acontecia a cada chuva mais forte. Foi colocada tubulação desde a Rio Grande do Sul até a ponte. E isso também valoriza os nossos imóveis. Agradeço ao Governo Municipal”, disse.
Orestes da Rosa reside na Antunes Ribas há mais de 30 anos e também agradeceu pela obra. “Os moradores esperavam por essa obra há muito tempo. É excelente, pois foi feita toda a tubulação nova. Quando chovia alagava tudo e agora esse problema acabou”.

DRENAGEM
O primeiro passo para a colocação do asfalto deu-se com a construção da rede de drenagem pluvial, ainda no mês de junho. O secretário municipal de Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, lembra que essa obra foi realizada com recursos do Plano de Prevenção a Alagamentos.
O trabalho realizado pela empreiteira contratada pela CORSAN levou um tempo maior do que o previsto pelo fato de existir uma galeria junto ao passeio público de parte do trecho. Foi preciso muito cuidado para passar a rede de esgoto para a galeria e não atingir as residências.
“A conclusão dessa obra levou um tempo maior do que o previsto inicialmente, mas atende a uma antiga reivindicação dos moradores, que deixarão de enfrentar os transtornos que eram frequentes nos períodos de chuva, como alagamentos. Além disso, passarão a contar com o asfalto”, avaliou Hesse.
Lembra ainda que as obras de asfaltamento não podem avançar sem que o trabalho da CORSAN esteja concluído, evitando desperdício do dinheiro público com retrabalho. “Se a pavimentação asfáltica é feita e logo depois a CORSAN precisa consertar ou substituir rede de água é desperdiçar o dinheiro público. Além disso, quando são feitas essas operações, o asfalto não volta ao estado normal de trafegabilidade. É preciso ser racional e realizar uma obra que dê resultado, zelando pela recurso público”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Prefeitura de Santo Ângelo

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!