Busca rápidaX

Oliveira: “Me arrepio até hoje quando lembro daquela defesa contra o Caxias aos 48 do segundo tempo”

13 de abril de 2020

No próximo dia 6 de Maio, completa 7 anos do título do Interior do Rio Grande do Sul conquistado pelo Esporte Clube São Luiz. 

A reportagem a partir de hoje, busca depoimentos de atletas, comissão técnica e dirigentes daquela temporada.

Toda boa equipe começa por um grande goleiro. E Oliveira foi o arqueiro titular daquele time.

O jogador, atualmente no Novorizontino, falou sobre aquela conquista.

“Lembro de muita coisa daquela campanha, até porque prá mim individualmente foi muito importante aquele campeonato. Eu divido a minha carreira em duas partes: até 2013 e pós 2013. Aquele campeonato fez minha carreira dar um salto, nem eu mais esperava, mas graças a Deus e aquela grande campanha que fizemos minha carreira deu uma grande virada!

Aquele grupo era fantástico, posso falar que está entre os 3 melhores grupos que trabalhei na minha carreira, além de muita qualidade tecnicamente era um grupo muito parceiro e comprometido. Um grupo que estava com fome de vencer que queria fazer história. Sempre pregavámos isso no vestiário, vamos fazer história!

O momento mais difícil foi o início do campeonato, pois empatamos em casa e perdemos fora. Aí pegaríamos o Pelotas fora de casa e infelizmente aconteceu a tragédia de Santa Maria e o jogo foi adiado. Nesse intervalo, o técnico Tonho Gil foi demitido e chegou Paulo Porto, e logo na estreia já começa a nossa virada com aquela grande vitória sobre o Grêmio por 4 a 0 e engatamos uma sequência de vitórias que nos levou até a decisão do turno!

Naquela decisão também foi um momento difícil, infelizmente fizemos um jogo ruim e fomos goleados,(acho que fomos com muita confiança naquele jogo, deveríamos ter ido mais pé no chão, jogar mais fechadinho, achei que fomos muito de peito aberto! Digo isso porque 10 dias depois enfrentamos o mesmo inter e fora de casa, e jogamos mais fechadinho e fizemos um grande jogo apesar da derrota tomamos o gol aos 43 do segundo tempo mais foi um grande jogo nosso), eu fiquei muito preocupado como seria após aquela goleada a nossa reação e no jogo seguinte já ganhamos e voltou ao normal.

Outro momento difícil acho que foi após uma derrota para o Santa Cruz fora de casa, na nossa volta pra Ijuí já tarde da noite um grupo de torcedores estava nos esperando pra fazer um protesto contra a derrota, ali eu fiquei preocupado como que o grupo iria reagir na sequência da competição, porém mais uma vez o grupo reagiu muito bem, conseguimos outra sequência de resultados positivos que nos levou até a classificação pras quartas de final.

Meu jogo inesquecível com certeza foi o jogo contra o Caxias na semifinal. Foi um jogo marcante, a baixada estava lotada, o São Luiz nunca tinha chego numa decisão de gauchão, e Deus me abençoou e me presenteou com aquela defesa aos 48 do segundo tempo, que até hoje quando eu lembro eu chego arrepiar.

O São Luiz foi um clube que marcou muito a minha carreira, tenho um carinho muito especial. Consegui chegar a marca de 50 jogos pelo clube e todos eles em campeonatos gaúcho da série A, uma marca difícil hoje em dia pelos estaduais serem curtos. Conseguimos ganhar esse título do interior em 2013, então eu tenho o clube guardado no meu coração”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!