Busca rápidaX

Pandemia de Covid-19 altera funcionamento da Fecolônia em Panambi

11 de setembro de 2020

Para evitar aglomeração, os organizadores da Feira Estadual da Agroindústria Colonial (Fecolônia) restringiram o evento apenas à participação de agricultores de Panambi. A feira teve início no município no dia primeiro de setembro e se estende até o dia 27 deste mesmo mês.

A edição especial da Fecolônia também teve modificados o local e o horário, do parque municipal Rudolfo Arno Goldhardt, onde tradicionalmente ocorria, o evento transcorre na Feira do Produtor, localizada na Rua Andrade Neves, 349, no centro da cidade, de terça a domingo, das 7h às 12h e das 14h às 19h. Somados os feirantes, que tradicionalmente ocupam o local, a Fecolônia conta com 39 expositores, de acordo com a Emater/RS-Ascar.

É cobrado dos expositores e do público atenção ao protocolo de saúde, a exemplo do uso de máscaras e de álcool gel nas mãos. 

Desde a primeira edição, realizada em Panambi, há 12 anos, a Fecolônia é um evento de relevância regional, especialmente para o segmento da agroindústria familiar, artesanato e flores. Antes da pandemia de Covid-19, a Fecolônia atraía milhares de pessoas, interessadas não apenas em consumir alimentos e produtos coloniais, mas também em prestigiar shows com talentos regionais. 

A edição de 2020 da feira é organizada pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e Prefeitura de Panambi, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Ambiental (SDE). Patrocinam a Fecolônia o Banrisul, o Sicredi e a Cotripal.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Emater
error: Conteúdo protegido!