Busca rápidaX

MANCHETES

Para economista ijuiense, controle dos gastos públicos deve ir além da PEC 241

13 de outubro de 2016
A Proposta de Emenda à Constituição, que prevê redução dos gastos públicos no Brasil para os próximos 20 anos, suscita muito debate e contrariedade, em alguns pontos, especialmente de centrais sindicais. Nessa semana ocorreu a primeira votação da PEC com aprovação. A segunda votação deve acontecer no final deste mês na Câmara dos Deputados.

O professor de Economia da Unijuí, Argemiro Brum, ressalta que falta informação mais detalhada para a população sobre as mudanças que são propostas nessa PEC, mas entende que é urgente a necessidade de equilibrar as contas públicas do governo federal. Ele observa que somente a PEC não vai ser suficiente para controlar os gastos governamentais, em razão do grande déficit financeiro.

Para o economista, outro desafio do governo Temer vai ser a aprovação da reforma da previdência. Segundo Argemiro Brum, o déficit de orçamento do Brasil também é causado pelos altos salários de alguns agentes públicos e aposentadorias precoces.
 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!