Busca rápidaX

MANCHETES

Pastagens favorecem pastoreios, enquanto segue colheita de grãos no RS

24 de fevereiro de 2017
A Emater/RS-Ascar informou hoje que “os campos nativos e as pastagens implantadas perenes estão em situação bastante favorável, possibilitando pastoreios com alta carga animal”. A nota surgiu no informativo conjuntural da entidade. Por outro lado, as pastagens anuais de verão, como milheto, capim sudão e sorgo forrageiro, estão encerrando o seu ciclo, sendo poucas as áreas ainda disponíveis para pastejo.
 
Conforme a Emater, as lavouras de milho para silagem estão com excelente crescimento, entrando na fase de enchimento de grãos. No RS, alguns produtores, preocupados com o vazio forrageiro outonal, já preparam as áreas para semeadura de aveia, e outros optam pelo cultivo de sorgo para a silagem, em uma segunda safra após a ensilagem de milho.
 
As altas temperaturas estão induzindo ao menor consumo de massa seca, tanto das pastagens quanto das silagens e mesmo no total da dieta diária; nos dias de altas temperaturas, isso provoca perdas de até 20% na produção de leite por animal. Para maior consumo das pastagens em dias muito quentes, o agricultor está manejando o pastoreio dos animais em períodos noturnos, onde se obtém maior consumo de lâminas verdes de pastagens. Esse tipo de manejo resulta em melhor aproveitamento do pasto e, em consequência, o maior consumo de pastagens influencia na diminuição dos custos de produção da alimentação do gado leiteiro. Os rebanhos em geral apresentam boas condições nutricionais e sanitárias.
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!