Busca rápidaX

MANCHETES

Pejuçara entra no mapa de produção de energia eólica do Estado

17 de setembro de 2018

Um estudo que vem sendo feito desde 2011 constatou a potencial capacidade na área territorial de Pejuçara para produção de energia eólica. A informação foi repassada ao prefeito Eduardo Buzzatti, durante visita dos sócios proprietários da Empresa Cauduro, estudos, projetos e consultoria Ltda, responsáveis pela condução do estudo no município. De acordo com Flávio Antonio Cauduro, sócio administrador da organização, uma torre anemométrica para medição dos ventos foi instalada na fazenda São Luiz.

O equipamento com 120 metros de altura tem abrangência de aproximadamente 10 quilômetros atingindo propriedades num diâmetro de 20 quilômetros e apontou o potencial no município para produção de energia renovável o que possibilitou o desenvolvimento do projeto que está em andamento. Na região são pelo menos 10 propriedades rurais, sendo 9 no município de Pejuçara que tem o registro de bons ventos e que podem receber a instalação de torres de captação de energia eólica.

“Passamos 7 anos fazendo estudos, acompanhando as leituras e depois de um rearranjo societário e da equação de algumas questões técnicas estamos 100% focados no projeto de Pejuçara”, disse Flávio Cauduro. O projeto, segundo ele vai trazer um grande benefício econômico para o município no que tange a retorno de ICMS e também pela possibilidade de incremento na renda dos produtores nas propriedades onde as torres forem instaladas. “A cristalização deste projeto certamente colocará Pejuçara no mapa dos municípios brasileiros que produzem energia limpa”, frisou o empresário, reiterando o essencial apoio e empenho do prefeito Eduardo Buzzatti para o desenvolvimento do projeto.

O prefeito Eduardo Buzzatti recebeu com entusiasmo a informação e disse apoiar e incentivar o projeto pelos reflexos positivos para a municipalidade e a comunidade de Pejuçara. “Ao contrário de outras fontes de energia, o vento é simplesmente o ar em circulação e em função disso a sua certeza da renovação. Este é um projeto sustentável sem qualquer emissão de elementos que poluam o ar ou o meio ambiente em geral, sem falar na economia gerada a partir do uso da tecnologia e na geração de empregos pela nova atividade econômica e renda para aqueles que participarem do projeto”, disse o prefeito.

O estudo desenvolvido apontou que há ventos constantes na região que variam entre 7,3 e 7,4 metros por segundo, o que fez com que houvesse a decisão de implantação do projeto de implantação de um parque eólico em Pejuçara. “Decidimos desenvolver o projeto aqui devido a incidência dos ventos que é bastante importante e também pela malha de linhas de transmissão existentes na região com capacidade para injetar a carga de energia a ser gerada no projeto a ser desenvolvido em Pejuçara”, explicou Marcelo Fernandes Caudoro, sócio da empresa. Ele frisou que pelos estudos realizados, não há nenhum impedimento para desenvolver o projeto. Marcelo Cauduro salientou na visita feita ao prefeito Eduardo Buzzatti que já há duas empresas interessadas na compra da energia gerada pelo parque eólico a ser instalado em Pejuçara.

O Rio Grande do Sul é o segundo Estado da nação com maior potencial de geração eólica só perdendo para o Ceará. Entretanto, devido ao vendo mais frio e mais denso do que no Nordeste, tem capacidade de maior produção de energia eólica sendo as regiões Noroeste e Litorânea as duas com maior potencial para geração desta energia renovável.

Compartilhar
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share
Fonte: Assessoria de Imprensa Prefeitura de Pejuçara

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Peugeot Champs Elysées



Peugeot Champs Elysées

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!