Busca rápidaX

MANCHETES

Pela 1ª vez, Brasil ultrapassa mais de mil mortes pelo novo coronavírus em 24h

19 de maio de 2020
Medical staff push a patient on a gurney to a waiting medical helicopter at the Emile Muller hospital in Mulhouse, eastern France, to be evacuated on another hospital on March 17, 2020, amid the outbreak of the new Coronavirus, COVID-19. - A strict lock down requiring most people in France to remain at home came into effect at midday on March 17, 2020, prohibiting all but essential outings in a bid to curb the coronavirus spread. The country has reported 148 deaths from the virus, a number that health experts warn could soar in the coming days, seriously straining the hospital system. (Photo by SEBASTIEN BOZON / AFP)

Passados quase três meses desde o primeiro caso confirmado de coronavírus no Brasil (em 26 de fevereiro) e pouco mais de dois meses desde que foi registrada a primeira morte em decorrência da doença (17 de março), o Brasil alcançou nesta terça-feira a marca de mil mortes registradas em 24 horas. Também bateu o recorde de casos notificados em um dia. De acordo com o Ministério da Saúde 17.971 pessoas perderam a vida por complicações da covid-19 (foram 1.179 registros nas últimas 24 horas, o maior até agora). No total, oficialmente 271.628 pessoas já foram infectadas. Foram 17.408 novos registros.

No total, oficialmente 271.628 pessoas já foram infectadas. Foram 17.408 novos registros em 24 horas.

De acordo com o levantamento da Universidade Johns Hopkins, o Brasil também é o 6º na lista de países com mais mortes acumuladas por covid-19, e fica atrás apenas de Estados Unidos (91.570), Reino Unido (35.422), Itália (32.169), França (28.025) e Espanha (27.778).

Conforme ressalta o Ministério da Saúde, os novos registros em 24 horas não indicam efetivamente quantas pessoas faleceram ou se infectaram de um dia para o outro, mas sim o número de registros que tiveram o diagnóstico de coronavírus confirmado nesse intervalo.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Estadão Conteúdo. Imagem ilustrativa.
error: Conteúdo protegido!