Busca rápidaX

Pesquisa aponta que 94% dos prefeitos do RS é contra a volta às aulas presenciais em 31 de agosto

18 de agosto de 2020

Em uma pesquisa promovida pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) com prefeitos gaúchos, 94% deles manifestaram ser contra a retomada do ensino presencial no dia 31 de agosto, como sugeriu o governo do estado. Para eles, o maior problema é colocar alunos e professores em risco.

O estudo também aponta que:

  • Mais da metade (54%) vê problemas para organizar o transporte público de forma segura;
  • 44% relatam dificuldade para contratação de servidores;
  • 33% citam a falta de EPIs;
  • Quase 30% não concordam em voltar alegando que há um numero elevado de casos de Covid-19 em seu município.

“As respostas foram muito contundentes, sem vacilo. Portanto, acho é importante dialogar, estar atento a essas questões, mas o momento é de recuar, aguardar reduzir os números aqui no estado. Nós temos uma queda no número de casos graves, no número de internações. Depois a gente volta a debater sobre esse tema”, diz Maneco Hassen, presidente da Famurs.

As prefeituras, entretanto, divergem na data de retorno. Para quase 40% dos prefeitos, as aulas só devem voltar acontecer depois da vacina. Outros 35% acreditam que deve ser a partir da diminuição de casos. E, ainda, 56% dos prefeitos defendem a volta ao ensino presencial só em 2021.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Zero Hora
error: Conteúdo protegido!