Busca rápidaX

MANCHETES

Polícia continua buscas na mata por dentista desaparecida

13 de outubro de 2020
Foto: Portal Bei

As buscas pela dentista Bárbara Machado Padilha, 32 anos, que está desaparecida desde o último sábado, após pegar uma carona de Tupanciretã a Santa Maria, seguem pela parte da tarde desta terça-feira. Desde a manhã, equipes da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) estão atrás das pistas às margens da BR-158, último local em que Bárbara teria sido vista.

Por volta de meio-dia, as buscas se concentravam em um ponto específico da BR-158. O local é uma clareira (foto acima) que fica para dentro da mata na margem da rodovia, próximo a uma loja de artesanato.

Segundo a Polícia Civil, a região foi apontada pelo rastreamento do GPS do celular. O local indicado não é exato, mas uma área em que o celular de Bárbara poderia estar. Nesta clareira, foram encontrados sinais de que alguém teria passado por ali, mas não há confirmação de que seria a dentista.

Por volta das 13h45min, os familiares da dentista chegaram ao local das buscas, de onde acompanham o trabalho da polícia, que segue à procura de provas. Por enquanto, a última informação sobre a dentista é uma imagem captada por câmeras de segurança na noite de sábado, quando ela esteve em um posto de combustíveis na ERS-509, próximo ao viaduto do Trevo do Castelinho. 

Dois cães farejadores dos bombeiros auxiliam nas buscas. Uma casa abandonada na Avenida Oswaldo Cruz também foi vistoriada, mas não teriam sido encontrados vestígios de que Bárbara pudesse ter estado no local. A reportagem acompanha a operação.

Enquanto as buscas são retomadas, outra equipe de investigadores trabalha para tentar confirmar outra imagem que chegou à Polícia Civil. Uma câmera de segurança flagrou uma pessoa subindo a BR-158, antes do viaduto do Vale do Menino Deus, na noite do desaparecimento da dentista. A imagem, segundo a polícia, foi captada próxima a uma loja de artesanato.

– Ainda não conseguimos confirmar se na imagem aparece um homem ou uma mulher. Mas estamos retomando as buscas na BR-158, pois nada pode ser descartado nesse momento. Vamos checar tudo – explicou Meinerz.

Ainda segundo o delegado, a polícia segue realizando diligências em Santa Maria e em Tupanciretã, onde a dentista mora com o advogado Pedro Melo Ribas. Foi com ele que Bárbara conversou no final da tarde de sábado, antes de deixar Tupanciretã rumo a Santa Maria numa carona contratada com um motorista de táxi executivo.

QUEBRAS DE SIGILOS
A polícia também já possui informações relacionadas às quebras de sigilos bancário e telefônico da dentista.

– Ela não fez saques em dinheiro no dia do desaparecimento. Pelo contrário, deixou uma certa quantia de dinheiro em casa com documentos e cartões bancários. Sobre os sinais emitidos pelo celular dela, a investigação conseguiu rastrear sinais do aparelho emitidos na madrugada de domingo. Mas como não são sinais de ligações feitas ou recebidas vamos levar mais tempo para identificarmos de onde partiram esses sinais. Isso pode nos indicar um provável local para novas buscas – revelou Meinerz.

POSSIBILIDADES
Questionado sobre qual a linha de investigação da polícia sobre o caso, Meinerz disse que, por enquanto, nenhuma possibilidade é descartada:

– Ela pode estar viva. pode estar escondida. Pode estar em depressão. As investigações tentam apurar tudo isso. São informações que precisam ser cruzadas e conferidas. Se ela fosse uma pessoa comprovadamente depressiva, trabalharíamos com a hipótese de procurar um corpo. O que não é o caso, nesse momento. Ela pode ter vindo a Santa Maria em busca de amparo psicológico, pois tem parentes e muitos amigos na cidade.

Bárbara tem tios e primos em Santa Maria e muitos contatos do tempo de faculdade. Ele se formou em odontologia pela Universidade Franciscana (UFN), em 2014.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Portal Bei
error: Conteúdo protegido!