Busca rápidaX

MANCHETES

Polícia de Santa Catarina apreende, pela primeira vez, droga que induz viciado ao canibalismo

3 de setembro de 2017
A Polícia Civil, por meio da Divisão Especializada de Combate ao Narcotráfico (DENARC), da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), apreendeu na manhã da última sexta-feira, dia 1º, uma quantidade considerada de catinona (derivados de anfetaminas, conjugadas com a planta chamada khat – árvore nativa da África do Sul, e considerada como uma nova droga que causa alucinações e induz ao canibalismo.

Esta seria a primeira vez que este alucinógeno devastador foi apreendido do estado vizinho de Santa Catarina. Além desta droga, também foi apreendido 9,100 quilos de cocaína, 2,300 quilos de crack, R$ 16 mil, celulares e ainda, a prisão de um homem, de 35 anos, natural de Florianópolis, com antecedentes criminais por roubo.

De acordo com as investigações realizadas pela DENARC/DEIC há cerca de três meses, o preso realizava o tráfico de drogas na região. “Não há registros de apreensões em Santa Catarina desta droga chamada zumbi ou sais de banho, que causa no usuário um efeito semelhante a um zumbi e ataca pessoas para se alimentar. Há registros desta droga sintética no Nordeste e em outros países como, por exemplo, os Estados Unidos, onde já houve casos de ataques”, explica o Delegado Pedro Henrique Mendes.

O Delegado disse ainda, que ela é fracionada e se transforma em droga sintética, além de ser considerada uma derivante muito mais forte do ecstasy, que por si só pode desestruturar a personalidade de quem o usa. “A catinona é comercializada a R$ 100 reais a grama”, afirma.

O investigado foi encaminhado até a sede da DEIC, onde está sendo autuado em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!