Busca rápidaX

MANCHETES

Prefeitos das Missões contestam dados do Estado e decidem manter bandeira laranja para Covid-19

14 de junho de 2020

As 26 prefeituras que integram a Associação dos Municípios das Missões (AMM) vão manter os decretos nos critérios da bandeira laranja para o novo coronavírus. Com isso, não haverá mudança de regras para funcionamento do comércio e outros segmentos, mesmo com a decisão de ontem do governo gaúcho que colocou a região das Missões na bandeira vermelha, conforme as divisões feitas pelo Estado, através do distanciamento controlado.

A decisão da AMM foi adotada hoje à tarde, 14, durante reunião dos prefeitos por videoconferência. Além disso, ficou acertado que será encaminhado documento para a secretaria de Saúde do Rio Grande do Sul, a fim de que sejam revistos os critérios que colocaram a região missioneira na bandeira vermelha.

As administrações municipais da região das Missões contestam os números de internações por Covid-19 divulgados pelo Estado, que é um dos critérios para definir a bandeira. Isso porque, os municípios alegam que são menos pessoas em hospitais do que o cálculo do governo gaúcho.

Os prefeitos também enfatizaram que não há sobrecarga na capacidade da rede hospitalar regional e que a saúde pública tem capacidade de resposta à pandemia, com índices de internações clínicas e de UTI, abaixo dos percentuais gerais do Estado. 

Com a decisão, o prefeito de Santo Ângelo, Jacques Barbosa, por exemplo, confirmou que irá aguardar uma posição do Estado sobre a revisão dos critérios avaliados, para decidir por novo decreto do município com medidas mais restritivas. Ainda sobre Santo Ângelo, nas últimas 24 horas o município não registrou novos casos da Covid-19. Com isso, a Capital das Missões segue com 117 casos, mas 73 pessoas já estão recuperadas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!