Busca rápidaX

MANCHETES

Presidente afastado da Cotrijuí reconhece impossibilidade de ter recuperado cooperativa

30 de janeiro de 2018

A decisão do Poder Judiciário de Ijuí de afastar a direção liquidante da Cotrijuí e nomear um interventor teve a concordância da própria diretoria que estava à frente da cooperativa. O então presidente, Eugênio Frizzo (foto), disse para a Rádio Progresso que a Justiça pediu opinião da direção liquidante da Cotrijuí, que ontem pela manhã protocolou manifestação favorável à troca de comando.

Segundo Eugênio Frizzo, a Cotrijuí vinha com muita restrição de crédito no mercado e o pouco de dinheiro que conseguia para comprar matéria-prima ou outros produtos se devia muito mais pela confiança com fornecedores. Ressaltou que o grupo independente de associados que se mobiliza em Ijuí e região influenciou para a desaceleração das atividades da cooperativa.

Frizzo entende que uma pessoa isenta é muito melhor para administrar a instituição e, acima de tudo, está o interesse em melhorar a Cotrijuí. Diante disso, ao ser notificado da decisão judicial no final da tarde de ontem, Eugênio Frizzo, disse que não resistiu. Ele também comentou que nesses quase quatro meses no comando da cooperativa faz todos os esforços para recuperar as finanças, mas não foi possível a virada da Cotrijuí.

Sobre a falta de prestação de contas que foi alegado, o ex-presidente da Cotrijuí observou que a Justiça chegou, por exemplo, a dar 10% do faturamento para a Chinatex, uma das empresas credoras, e isso significava muito dinheiro, sem possibilidade de prestar contas. Eugênio Frizzo ainda informou para a RPI que não possui relatório completo sobre grãos depositados por associados em armazém geral, por isso, até acredita que possa haver falta de produto, como alegado por muitos.

Sobre a dívida da Cotrijuí, Frizzo esclareceu que no início da gestão, no segundo semestre do ano passado, o valor era de 1 bilhão e 800 milhões de reais, mas com os juros isso aumenta a cada mês.

 
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!