Busca rápidaX

Presidente da Amuplam entende que é possível terminar atual ano letivo de forma virtual

14 de agosto de 2020

A Associação dos Municípios do Planalto Médio – Amuplam – com sede em Ijuí é contra a volta as aulas presenciais neste momento, mesmo que de maneira gradual. A posição foi tomada ontem, por unanimidade, durante reunião virtual entre os 11 prefeitos que compõem a entidade.

De acordo o presidente da Amuplam e prefeito de Pejuçara, Eduardo Buzzatti (foto), é temerário o retorno de estudantes às escolas neste momento em que existe aumento de casos da Covid-19 no Rio Grande do Sul e na região de Ijuí. Além disso, os hospitais registram grande lotação, o que preocupa em caso de necessidade de leitos para pacientes com o novo coronavírus.

O governo estadual propôs, nesta semana, a volta as aulas presenciais no dia 31 deste mês, primeiramente para a educação infantil. Aliás, Buzzatti enfatizou que também preocupa a sugestão de retornar atividades nas escolas com as crianças, pois é uma faixa da população muito vulnerável à doença.

O presidente da Amuplam ainda comentou que o retorno às aulas envolve o transporte escolar, que desloca várias pessoas ao mesmo tempo. Além disso, a legislação, devido às eleições municipais deste ano, não permite contratação de mais professores ou servidores para os educandários.

A União dos Dirigentes Municipais de Educação – Undime – no Rio Grande do Sul, também já se posicionou contra o retorno às aulas presenciais no atual período. A Amuplam pretende retomar o debate sobre o reinício de aulas presenciais na metade do mês que vem, até para aguardar como vai ficar a questão da Covid-19.

Eduardo Buzzatti foi mais além e disse que se pretende sugerir que esse ano letivo seja concluído de maneira virtual, com aulas presenciais somente no começo do ano letivo de 2021.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!