Busca rápidaX

Presidente da FIERGS e Mourão debatem reflexos da crise para o Brasil

16 de maio de 2020

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry, sugeriu na manhã dessa sexta-feira (15), ao participar de uma live com o vice-presidente da República general Hamilton Mourão, que o Governo Federal crie um fundo para socorrer diretamente as empresas, com linha direta, de R$ 40 ou 50 bilhões.

A ideia, segundo Petry, é “irrigar a economia” brasileira em um momento tão crítico, abalada pela forte crise provocada pela pandemia do coronavírus, sem precisar passar pela burocracia das instituições bancárias. A live foi uma iniciativa do deputado estadual tenente-coronel Zucco, e teve como tema A Crise da Covid-19 – reflexos na economia, na saúde e nas ações do Governo Federal.

O general Hamilton Mourão criticou o que chamou de “apropriação política” da pandemia, com princípios do federalismo sendo rasgados. Ele apelou por um maior diálogo em busca de soluções para a crise. “As pessoas têm de entender que podemos ter um isolamento inteligente, colocando restrições maiores nas áreas com maior intensidade de disseminação do vírus,  e com gradações menores para áreas que sabemos que o vírus não atingiu ou atingiu de forma muito leve”, disse o vice-presidente.

Mourão ressaltou que o governo procurou equacionar a curva da queda da pandemia para adaptá-la à capacidade que o sistema de saúde do país possa suportar, ao mesmo tempo em que buscou minimizar a curva da queda do PIB, com medidas econômicas de liberação de crédito e apoio às empresas, e de socorro aos trabalhadores, pagando parte dos salários, ou liberando R$ 600 do auxílio emergencial.

Gilberto Porcello Petry afirmou que a crise econômica provocada pelo coronavírus, com restrições de funcionamento de indústria e comércio, com queda na produção, no consumo e nas vendas, irá demorar para ser superada. “Não existe essa dicotomia de vida versus economia. Trabalhamos no achatamento da curva para que os hospitais tivessem estrutura e estivessem prontos para atender. Agora a curva da economia também precisa ser achatada, está em um pico muito alto e as empresas começaram a ter problemas para continuar existindo”, destacou o presidente da FIERGS.

O deputado Zucco clamou por união, respeito e responsabilidade dos brasileiros nesse momento difícil para o país. A live teve também participação do presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers), Eduardo Neubarth Trindade.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: FIERGS

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!