Busca rápidaX

Presidente do PDT gaúcho é contra a expulsão de parlamentares

24 de julho de 2019

  Após a votação, em primeiro turno, do texto base da reforma da previdência, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) suspendeu oito parlamentares que foram favoráveis a matéria. Isto porque, o partido havia fechado questão para o voto contra a proposta apresentada. Entre os suspensos pela sigla, está o Deputado Federal Marlon Santos, que ocupa uma cadeira no parlamento nacional pela primeira vez. Marlon Santos se destacou como Deputado Estadual, sendo inclusive presidente da Assembleia Legislativa em 2018.

  Para o Presidente estadual do PDT, Deputado Federal Pompeo de Matos, os parlamentares erraram em não seguir o que indicava a executiva nacional do PDT. Segundo ele, essa definição ocorreu após uma reunião em que estavam todos os representantes do partido no parlamento.

   Pompeo de Matos disse que é contrário a expulsão dos Deputados, e acredita que essa situação será resolvida internamente na sigla.  A Reportagem da RPI tentou contato com o Deputado Federal Marlon Santos, através de sua assessoria, porém não conseguiu.

   O PDT gaúcho já protagonizou brigas semelhantes. Durante o processo de Impeachment da ex presidente Dilma Rousseff, a sigla teria optado pelo “Não” porém, alguns parlamentares da sigla responderam “Sim”, ou seja, concordando com o afastamento da presidente.  Neste processo sobrou para o Deputado Federal Giovanne Cherini, que foi expulso da sigla, por ter tido uma posição diferente da apresentada pela executiva nacional.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!