Busca rápidaX

Preso pela BM, soldado é posto em liberdade e continua em internação compulsória em Porto Alegre

11 de junho de 2021

A Justiça Militar, através da delegada substituta Viviane de Freitas Pereira, concedeu liberdade ao soldado Monir Antônio Pazze, de 43 anos, preso pela Brigada Militar na noite de sábado, em abordagem no bairro Herval. Sua prisão em flagrante havia sido homologada na manhã de segunda-feira, dia 7.

No entendimento da juíza, ela salienta que o contexto fático e as condições de saúde do preso, indicam que a prisão preventiva com o recolhimento no presídio militar não se mostra cabível, pelo menos por ora. “Com isso, expeça-se o imediato alvará de soltura, o mandado de internação provisória compulsória para que seja mantido internado”, diz a decisão.

A justiça atendeu ao pedido da Defesa de Monir que afirma que o preso não apresenta mais risco para seus familiares ou para seus colegas de farda, vez que está sendo medicado na internação hospitalar. Salienta, ainda, que os demais quesitos respondidos pelos médicos, dão conta de que o preso possui necessidade de internação hospitalar, razão pela qual não tem condições de permanecer detido no Presídio Militar.

Já o Ministério Público sustentou que a prisão preventiva do flagrado se impõe, pois há o risco de, se posto em liberdade, cumprir suas ameaças atentando não somente contra a vida dos colegas da Brigada Militar, como também contra a vida dos civis da própria família.

Na noite de sábado, Monir teria efetuado disparos de arma de fogo em sua residência, fato este que, segundo a Brigada Militar teria ocasionado a abordagem. Em áudios encaminhados pelo WhatsApp, enquanto resistia a prisão estando com sua mãe e companheira, o soldado que estava cercado, afirmou que estava sendo perseguido por denunciar desvios de verbas públicas em construções realizadas pela Brigada Militar.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!