Busca rápidaX

MANCHETES

Champs Elysees

Principal província produtora de soja da China dobra subsídio para ampliar oferta

7 de novembro de 2018

A principal província produtora de soja da China quase dobrou subsídios de 2018 para produtores da oleaginosa, informou um site de notícias estatal nesta quarta-feira, conforme Pequim busca maneiras de reduzir a dependência das exportações norte-americanas de soja em meio a uma guerra comercial com Washington.

A província de Heilongjiang estabeleceu os subsídios de 2018 para a soja a 320 iuanes por mu, uma medida chinesa que corresponde a 0,06 hectare, muito acima dos 174 iuanes por mu do ano passado, disse a mídia local oficial.

A província no norte do país também alterou os subsídios de 2018 para produtores de milho, outra grande safra da região, cortando o apoio para apenas 25 iuanes por mu, ante 134 iuanes por mu em 2017.

“O principal objetivo da política é aumentar a área doméstica plantada com soja e reduzir a dependência das importações em alguma extensão”, disse Meng Jinhui, analista na Shengda Futures.

“Com os subsídios, os lucros dos produtores de soja serão melhores do que no milho. Mais agricultores devem plantar soja em vez de milho”, disse Meng.

Heilongjiang é a maior produtora tanto de soja quanto de milho do país, com os produtores alternando entre as duas commodities dependendo de qual é mais lucrativa no ano.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Reuters

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!