Busca rápidaX

MANCHETES

Produção de leite na região da Amuplam resulta em cerca de R$ 330 milhões por ano

15 de dezembro de 2017

O setor primário é uma das áreas primordiais defendidas pelos prefeitos da Associação dos Municípios do Planalto Médio para melhorar a rentabilidade de produtores e o retorno de impostos às prefeituras. O tema foi expressado ontem à tarde durante interiorização da Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul, que ocorreu em Ijuí.

Na ocasião, o representante do grupo Construindo Leite, Cristiano Didoné (foto), repassou documento para os prefeitos e ao presidente da Famurs, Salmo Dias de Oliveira, com reivindicações para melhora do segmento. O setor quer a revogação do decreto que retira ICMS da importação do leite, além de que o governo federal compre leite em pó para reduzir o acumulo no mercado, também prorrogação das dívidas dos agricultores a longo prazo, ainda política de preços condizente com os custos de produção.

Cristiano Didoné destacou que no momento os produtores de leite estão nas mãos de algumas poucas grandes empresas. Outro dado é que os 11 municípios da Amuplam produzem cerca de 244 milhões de litros de leite por ano, o que resulta em aproximadamente 330 milhões de reais. Na mesma interiorização de ontem da Famurs em Ijuí, prefeitos pediram apoio do presidente da Federação dos Municípios gaúchos para implantar um frigorífico de aves na região.

 
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!