Busca rápidaX

MANCHETES

Produtores de São Luiz Gonzaga comemoram construção de açudes por programa da SDR

8 de maio de 2018

Dez produtores de São Luiz Gonzaga foram beneficiados com a construção de açudes do Programa de Apoio e Ampliação da Infraestrutura Rural, da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). A última obra no município foi finalizada na semana passada, na propriedade de Lúcia Correia Gerardi e Vani Gerardi, na comunidade de Limoeiro. Ao todo, o programa alcançará 99 municípios, com investimento de R$ 5.507.168,50, oriundos do Fundo de Recursos Hídricos, gerenciado pela Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema).
 

“A maioria dos açudes tem a finalidade de irrigação, tanto para alfafa, milho, fruticultura, e apenas um será destinado também à piscicultura. Foram pouco mais de 20 dias para fazer todas as obras, que estão muito bem acabadas”, afirma a técnica da Emater Mauriceia Bremm, responsável pela elaboração dos projetos dos açudes construídos em São Luiz Gonzaga. 
 

O chefe do escritório municipal da Emater, Paulo Mattos, acrescentou que a construção dos açudes atende a uma demanda antiga dos agricultores. “Também contamos com o apoio da prefeitura para que as obras pudessem ser viabilizadas dentro do prazo, em relação à licença ambiental”, destacou. Na propriedade de Lúcia e Vani Gerardi, a principal finalidade do açude de 2,7 mil metros cúbicos é para a reservação de água e irrigação de áreas de alfafa, milho e pastagens. A família dedica-se à atividade leiteira. “Estamos muito satisfeitos e planejando plantar mais alfafa quando o sistema de irrigação começar a funcionar”, disse Lúcia.

 

Conveniada da SDR, a Emater é responsável por elaborar os projetos dos microaçudes, que poderão armazenar de 4 a 5 mil metros cúbicos de água, para irrigação de plantações, criação de peixes, dessedentação animal e outros usos, favorecendo a diversificação da produção na propriedade da agricultura familiar. Neste processo, o corpo técnico da SDR é responsável pela análise documental, por vistorias nas propriedades e a fiscalização das obras.
 

O programa foi dividido em 10 lotes, todos já licitados e com três empresas ganhadoras – Terpacon, GRK e Casa Nova. As ordens de serviço para início das obras foram assinadas em janeiro pelo governador José Ivo Sartori e o secretário Tarcisio Minetto. A distribuição dos projetos na área do estado foi baseada em informações técnicas, como precipitação pluviométrica, índice de desenvolvimento regional e histórico de projetos elaborados por Coredes. A escolha dos agricultores beneficiados foi feita a partir de reuniões dos conselhos municipais de agricultura.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!