Busca rápidaX

Progresso Rural: Economista da Farsul acredita que estiagem provocará PIB negativo no RS

25 de janeiro de 2022
Estiagem prejudica desenvolvimento e granação da soja

O ano que inicia projeta dificuldades para a área agrícola, em razão da estiagem que já causa prejuízos bilionários para o segmento, inclusive em Ijuí e região. O economista chefe da Farsul – Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul, Antônio da Luz, acredita que em 2022 o Rio Grande do Sul deverá ter PIB – Produto Interno Bruto – negativo por conta da seca, porém é preciso saber o valor dessa queda.

Por isso, ele observa que o problema não é só do agricultor, mas da sociedade no geral. “Campo e cidade, do ponto de vista econômico, é uma coisa só”, enfatiza o economista. Até porque existe um conceito geral de que quando o setor rural vai bem, as cidades também conseguem bons resultados em vendas no comércio, indústrias e outras áreas, porém, se há perdas na agricultura, ocorre o oposto.

Antônio da Luz observa que no final desse mês a Farsul pretende fazer o primeiro estudo sobre o impacto da estiagem na agricultura gaúcha, até para ter dados mais reais de perdas na soja, milho e outros setores, mesmo que já se saiba que a falta de chuva provoca quebra substancial nas lavouras.

O economista ainda destaca que Farsul, Fetag, Fecoagro, Aprosoja e Federarroz encaminharam solicitação, ao Ministério da Agricultura, para que sejam prorrogados os custeios e investimentos, vencidos ou que vão vencer, para o segundo semestre deste ano, a fim de dar folego financeiro para os produtores rurais. Também existe negociação com a Fecoagro para parcelamento de dívidas que os agricultores possuem com as cooperativas.

Antônio da Luz comenta que é preciso ter cautela nesse momento ao fazer qualquer orientação para os agricultores sobre a melhor forma de gerenciar o dinheiro que cada um tem em caixa, porque são realidades diferentes. Por exemplo, quem está capitalizado, a compra antecipada de insumos para as próximas safras pode ser uma boa opção, mas o produtor que possui poucos recursos corre o risco de registrar falta de dinheiro para frente se investir muito nesse momento.

Fonte: Radio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!