Busca rápidaX

Projeto da Unijuí desenvolveu alimentos sem glúten para o mercado regional

9 de dezembro de 2019

Estima-se que existem, no Brasil, pelo menos dois milhões de pessoas com intolerância ao glúten, devido a esse grande número, o desenvolvimento de produtos sem esse composto de proteínas vem crescendo consideravelmente. Pensando nas pessoas intolerantes, celíacas e naquelas que aderem a uma dieta sem glúten, a Unijuí vem desenvolvendo, no projeto de pesquisa intitulado “Desenvolvimento de alimentos sem glúten a partir de grãos cultivados na região noroeste do estado do RS”, alimentos, em especial pães, massas e snacks sem glúten e de alta qualidade nutricional.

O projeto, desenvolvido por professores e estudantes dos cursos de Agronomia, Nutrição e Engenharia Química da Unijuí, busca desenvolver estes alimentos, considerado um grande desafio tecnológico, já que o glúten é um importante personagem na fabricação, justificando a falta de variedade desses alimentos nos comércios. A elaboração dos alimentos isentos de glúten nesse projeto cientifico se dá a partir de alguns tipos de grãos cultivados na região noroeste do Estado, por exemplo, chia, quinoa e trigo sarraceno.

A professora integrante do projeto, vinculada ao curso de Nutrição, Eila Maria Libardoni, destaca ser um projeto com proposta inovadora que gera produtos de alta qualidade nutricional “O projeto tem uma proposta inovadora, que é o desenvolvimento desses produtos a partir dos grãos cultivados nos campos experimentais do instituto da Setrem e do IRDeR, especialmente para fomentar a produção orgânica de agricultores familiares. A partir disso, é necessário o desenvolvimento de tecnologias para aumentar a quantidade dos produtos sem glúten, com qualidade nutricional e sensorial no mercado da região”, salienta.

Segundo a professora Eila Maria, os alimentos sem glúten são incomuns, já que a fabricação destes é considerada uma tarefa complexa e que demanda vários processos, elevando o processo comercial desses produtos. “Contudo, a Unijuí procura, por meio deste projeto cientifico, trazer uma maior variedade de produtos sem glúten para o mercado da região, popularizando essas receitas e beneficiando aquelas pessoas que aderem por uma dieta de alimentos sem glúten”, salienta.

Sobre os resultados das produções, a professora complementa: “a partir dos resultados das tecnologias de produção e da tecnologia de desenvolvimento desses produtos, acarreta, também, a experiência para que os produtores locais produzam esses grãos (chia, quinoa e trigo sarraceno, os quais não são tão comuns de encontrar) para que essas pessoas possam utilizar na sua dieta ou no desenvolvimento desses produtos em nível comercial ou em nível residencial”.  

Além disso, foram elaboradas diferentes formulações de massas alimentícias, as quais foram testadas nos laboratórios de analise sensorial do curso de Nutrição da Unijuí, seguido disso, as formulações que tiveram bom índice de aceitabilidade foram transferidas para um receituário através de uma apostila com a participação de pessoas de diferentes áreas, entre elas agricultores, merendeiras, proprietários de padarias e proprietários e funcionários de agroindústrias. Estes, puderam levar as tecnologias para os estabelecimentos comerciais, reproduzindo essas receitas para que mais pessoas possam adquiri-las no mercado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Unijuí

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!