Busca rápidaX

MANCHETES

Protesto em Ijuí, contra reformas do governo federal, terá manifestação na praça central e Unijuí

26 de abril de 2017
O movimento social e sindical de Ijuí realiza os últimos preparativos para o protesto que vai acontecer sexta-feira no município, com objetivo de se manifestar contra as reformas propostas pelo governo federal, principalmente alterações da Previdência Social e regras trabalhistas. Nesta manhã estivarem na RPI a coordenadora do 31º núcleo regional do Cpers/Sindicato e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ijuí, Carlos Karlisnki.

A programação inicia às 9 horas na Praça da República. Para às 10 horas está prevista assembleia a fim de estabelecer os rumos da mobilização. A previsão é que a manifestação na praça siga até às 15 horas. Após, às 18 e 30 haverá mobilização na sede acadêmica da Fidene e campus da Unijuí. Terezinha Melo ressalta que várias entidades integram o movimento em Ijuí, ou seja, Cpers, Sinpro, Sindicato dos professores Municipais, Sinteep, Municipários, transportares autônomos, OAB, associação dos aposentados, sindicato dos bancários, Fetag regional, além dos sindicados dos comerciários e dos bancários.

A coordenadora do Cpers regional de Ijuí observa que o movimento quer obter adesão também de muitos jovens, pois é essa parcela da população que vai ser severamente castigada caso seja aprovada a reforma previdenciário, com aumento de idade para aposentadoria. Já Carlos Karlinski, observa que está confirmada a presença de maquinários no protesto de sexta-feira em Ijuí, por parte de produtores mais próximos da cidade, também de Augusto Pestana. Ele disse que a luta pela aposentadoria rural foi uma conquista muito árdua, que agora não pode ser alterada, com aumento de idade, conforme projeta o governo Temer, até porque a aposentadoria de agricultores significa justiça social.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!