Busca rápidaX

PSL e PT lideram em recursos públicos em 2020, ano eleitoral

8 de outubro de 2019
Data-limite para modificação de lei expirou, e Congresso manteve regras para distribuição de recursos. Foto: Sérgio Lima/Poder 360

O PSL partido do presidente Jair Bolsonaro terá R$ 359 milhões em 2020, juntando os fundos Partidário e Eleitoral. O PT, terá R$ 350 milhões. O MDB, R$ 246 milhões. A sexta-feira (4 de outubro) seria a data-limite de modificação da lei para o próximo pleito.

O cálculo leva em conta as bancadas atuais e o Fundo Eleitoral com R$ 2,5 bilhões estabelecido na proposta de Orçamento a ser analisada pelo Congresso. Em 2018, o montante foi de R$ 1,7 bilhão.

A lista com os maiores valores recebidos ainda possui: PSD, com R$ 239,2 milhões, PSDB com R$ 226,6 milhões, Progressistas com R$ 225,2 milhões, PL com R$ 204,7 milhões, PSB com R$ 189,8 milhões, DEM com R$ 180,8 milhões e PDT com R$ 174,7.

Os congressistas queriam que todas as emendas orçamentárias de bancadas pudessem ser usadas para aumentar o fundo eleitoral. Bolsonaro vetou esse trecho ao sancionar a lei 13.877. Ficou valendo o limite atual, de 30% das emendas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!