Busca rápidaX

Quatro municípios da CRS de Ijuí não atingem meta de vacinação contra a poliomielite

22 de novembro de 2020
Foto: Claudio Fachel - Arquivo

Da área da 17ª Coordenadoria Regional de Saúde, com sede em Ijuí, quatro municípios não conseguiram atingir a meta de 95% de vacinação geral de crianças contra a poliomielite, durante a campanha que terminou ontem, 22. Até às 16 horas de ontem, Jóia havia registrado 82,63% de imunização; Ijuí, 84,46%; Nova Ramada, 89; e Panambi, 89,56%.

Dos demais 17 municípios da regional de Saúde, Coronel Barros atingiu o maior percentual, com vacinação de 130,48% das crianças contra a paralisia infantil. Os números ainda podem mudar um pouco, pois ontem ocorreu o Dia D de imunização até as 17 horas.

Por faixa etária, em relação a crianças com um ano de idade, não foi atingida a meta de 95% de vacinação em Campo Novo, Chiapetta, Coronel Barros, Ijuí, Nova Ramada, Panambi e Santo Augusto.

Referente às crianças de dois anos, ficaram abaixo da meta os municípios de Crissiumal, Ijuí, Inhacorá, Jóia, Santo Augusto e Sede Nova. No tocante às crianças de três anos, a meta não foi atingida em Ajuricaba, Catuípe, Condor, Crissiumal, Ijuí, Inhacorá, Jóia, Nova Ramada, Pejuçara e São Valério do Sul. No que se refere à faixa de quatro anos, a vacinação contra a polio ficou abaixo da meta em Chiapetta, Crissiumal, Ijuí, Jóia, São Valério do Sul e Sede Nova.

No geral, a 17ª Coordenadoria Regional de Saúde, sediada em Ijuí, registrou 92,62% de imunização contra a paralisia infantil, com vacinação de 9.809 crianças. A Coordenadoria Regional de Saúde de Santa Rosa, por exemplo, chegou a 104,08% de imunização; Coordenadoria de Saúde de Cruz Alta, 95,72%; regional de saúde de Palmeira das Missões, 95,06%; e Coordenadoria de Santo Ângelo, 94,29%.

Já os números da multivacinação, ou seja, atualização da carteira de vacinas, referente a outras imunizações, para crianças e adolescentes até 15 anos, deverão ser apresentados amanhã referente à Coordenadoria de Saúde de Ijuí.

Mesmo com a finalização da campanha de vacinação, ontem, todos os medicamentos seguem disponíveis nos ambulatórios, pois fazem parte da rotina das imunizações. A diferença é que como a campanha terminou, a gotinha passa a ser administrada conforme o calendário vacinal, com dois reforços em idades específicas, ou seja, 15 meses e 4 anos de vida. Diferente da campanha, período em que todas as crianças entre 1 e 4 anos, mesmo com os medicamentos em dia, recebiam uma dose da vacina oral contra polio (gotinha).

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!