Busca rápidaX

MANCHETES

Queimadas: Uma triste rotina em Ijuí

31 de agosto de 2021
Queimada ocorrendo na Rua Carlos Franke, bairro Hammarstron.

Uma triste e lamentável rotina se repete diariamente, principalmente nos finais de tarde, em Ijuí: as queimadas. São comuns e variados os relatos de moradores de Ijuí que queimam lixo orgânico, restos de folhas, galhos, vegetação e em alguns casos, borracha, plásticos, madeira, roupas. As ocorrências vão de leste a oeste, norte a sul da cidade, e muitas vezes chegando também ao interior do município. O cheiro de fumaça toma conta de bairros inteiros.

Em contato com o secretário adjunto do meio-ambiente Yuri Pilissão, ele lamentou o fato, dizendo ser uma prática constante e cultural da comunidade. Ele apontou que o ideal seria a realização de compostagens, para posterior aproveitamento como adubo. 

Outra alternativa bastante simples, é colocar esses restos de vegetação em embalagens e deixar para que a coleta seletiva transporte. Isto não gera nenhum custo ao morador, pois o serviço de recolhimento de lixo já vem cobrado no IPTU, independente do volume.

A fumaça produzida pelas queimadas, além de poluir o ar e contribuir para o aumento do efeito estufa, causa outros transtornos, como deixar roupas que estão em varal com cheiro de fumaça e  aumento de casos de rinite alérgica, além de poderem desencadear crises de asma e bronquites.

Pilissão informou ainda que casos reincidentes devem ser denunciados à Secretaria Municipal de Meio Ambiente, localizada na Travessa Dom Pedro I, 46, ao lado da delegacia de Polícia Civil, ou pelo telefone 3332-9384. Infratores são penalizados com multas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!