Busca rápidaX

MANCHETES

Região de Ijuí deve ter aumento de 15% na área destinada à canola

2 de maio de 2020
Foto: abelha.org.br

Produtores de canola aguardam o retorno das chuvas para iniciar o plantio em Ijuí e região. O engenheiro agrônomo e empresário no ramo agrícola, Juarez Neme da Costa, o solo precisa estar úmido para que a ocorra a germinação das sementes.

O período ideal para o plantio iniciou no dia 10 de abril e vai até o mês de junho. Geralmente os produtores semeiam no fim de abril, início de maio. No entanto, a condição climática ainda não permitiu que a maior parte das lavouras fosse implementada.

 Conforme Juarez é esperado um aumento na área de cultivo da canola na região de Ijuí em torno de 10 a 15%. Esse percentual poderia ser ainda maior, no entanto, há restrição de disponibilidade de sementes. Isso porque as sementes são importadas do Canadá, Estados Unidos e Argentina. No total devem ser plantados em torno de 3 mil hectares na região de Ijuí.

O aumento no interesse de produtores rurais pela canola se deve à liquidez da cultura. Conforme Juarez Neme da Costa, venda do produto é certa após a colheita. A empresa que adquire a produção de canola garante, através de contrato, o preço da saca de soja operado pela cooperativa Cotrirosa. Com preço pré definido e garantia de comercialização, os agricultores podem ficar mais tranquilos em relação à safra de inverno.

Além disso, o custo estimado da canola é de 15 a 17 sacas por hectare enquanto a média de produtividade é de 35 sacas por hectare. Ou seja, a média de lucratividade do produtor é de 15 sacas por hectare. Rendimento dificilmente alcançado em outras culturas da época como trigo ou aveia.

Além disso, o agrônomo frisa que a canola não é uma planta tão exigente em termos de clima. Ela é capaz de resistir a períodos de estiagem ou com pouco acumulado de chuva, por exemplo. Isso se deve ao sistema radicular da canola que é longo e consegue captar a umidade mais profundamente no solo.

A região de Ijuí é responsável por 10% da área de canola no estado. No ano passado o Rio Grande do Sul cultivou 32 mil hectares com a cultura.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!