Busca rápidaX

RGE entrega Usina de Energia Solar Fotovoltaica ao Hospital de Caridade de Santo Ângelo

11 de março de 2020
Foto: Cristiano Devicare

A RGE entregou oficialmente, nesta quarta-feira, 11, as obras de eficiência energética realizadas no Hospital de Caridade de Santo Ângelo, na Região das Missões. Ao todo foram instaladas 202 placas fotovoltaicas, que formaram a Usina de Geração de Energia, e 2.096 lâmpadas de LED substituídas.

O investimento da RGE na usina foi de R$ 362 mil e faz parte do Programa de Eficiência Energética da distribuidora. Com a ação, a distribuidora do Grupo CPFL estima que a instituição tenha uma economia de R$ 94 mil por ano com a conta de energia com a geração da usina. Isso se deve à geração projetada de 104 MWh (megawatt-hora) de energia através do novo sistema.

Segundo o coordenador do Programa de Eficiência Energética da RGE, Odair Deters, o sistema implementado no Hospital de Caridade de Santo Ângelo é altamente tecnológico. “É um ganho muito significativo em termos de consumo de energia, economia financeira e ganhos de iluminação interna do hospital. A usina de geração de energia opera de maneira totalmente automatizada e produz energia de qualidade. A RGE tem satisfação em poder concretizar este projeto no Hospital de Caridade de Santo Ângelo, beneficiando todos os usuários e funcionários”, comenta Deters.

Já para o Consultor de Negócios da RGE, Rafael Lugoch, o valor da economia na conta de luz poderá custear outras despesas do local. “O Hospital de Caridade atende pacientes com a prestação de diversos serviços. Ao realizarmos ações de eficiência energética na instituição, estamos contribuindo para uma redução da fatura de energia do hospital, valor que pode ser destinado a outras necessidades”, destaca Lugoch.

Além da usina, a RGE também substituiu todo o sistema de iluminação antigo por unidades de LED no hospital, totalizando 2.096 lâmpadas. As unidades de LED, além de serem até 80% mais econômicas que as antigas, têm vida útil de cerca de 25 mil horas, ou seja, duram mais de dois anos se ficarem ligadas de maneira ininterrupta. Na troca de lâmpadas, especificamente, a RGE está investindo R$ 77,5 mil. A concessionária também é responsável por o todo o recolhimento das lâmpadas antigas e encaminhando para o descarte adequado. A estimativa da RGE é que a usina, somada ao novo sistema de iluminação interna do hospital, produza cerca de 10% do consumo de energia total do hospital, com base na média do consumo atual.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: RGE
error: Conteúdo protegido!