Busca rápidaX

Rio Grande do Sul ocupa a 7ª posição no país em número de homicídios de mulheres e feminicídios ocorridos em 2017

7 de março de 2018

O Rio Grande do Sul registrou 280 homicídios de mulheres e feminicídios em 2017, conforme dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, e obtidos pelo G1 por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI). Isso faz com que o estado ocupe a 7ª posição no país entre as unidades da federação que mais tiveram mortes de mulheres em números absolutos.

Veja a lista completa com os números de homicídios de mulheres e feminicídios em todo o país entre os anos de 2015 e 2017.

O número de 2017, no entanto, é um pouco menor que as 288 mortes registradas em 2016, uma queda de 2,7%. Em 2015, foram 256 casos, o que significa um aumento de 9,3% em relação aos números do ano passado.

Quando é analisada a taxa de homicídios de mulheres e feminicídios – o número de casos para cada 100 mil habitantes – o Rio Grande do Sul cai para a 11ª posição no ranking nacional, com 4,9. O Rio Grande do Norte, com índice de 8,4 mortes, lidera a lista.

Em novembro de 2017 diversos casos chamaram atenção pela violência empregada contra mulheres. Em um deles, mesmo com medida protetiva contra o ex, uma mulher foi queimada em Caxias do Sul, na Serra. O afilhado dela, de 8 meses, morreu por conta dos ferimentos.

Outro caso que chamou atenção foi a morte de uma professora de catequese na cidade de Estância Velha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ela dava aula no salão paroquial na noite do dia 31 de agosto quando um homem usando capacete a arrastou para uma sala, onde foi agredida e estrangulada. O marido foi denunciado.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
error: Conteúdo protegido!