Busca rápidaX

MANCHETES

RS volta a ter bandeira amarela da Covid-19, inclusive em Palmeira das Missões

9 de outubro de 2020

Após mais de dois meses, o Rio Grande do Sul vai voltar a ter bandeira amarela no sistema de distanciamento controlado da Covid-19. Trata-se das regiões de Palmeira das Missões, Bagé e Pelotas. A bandeira amarela é de risco baixo para a doença e a mais branda dentre aos quatro classificações.

A indicação da prévia das bandeiras para a próxima semana aconteceu hoje e agora há período para recursos. Segunda-feira vão ser divulgadas as bandeiras definitivas. Na macrorregião Norte, de Palmeira das Missões, houve redução de 30,5% nas hospitalizações por Covid-19 e as internações em leitos de UTI, pela mesma doença, decréscimo de 19%.

Alguns municípios da região Celeiro integram a região Covid de Palmeira das Missões, portanto, também passarão para bandeira amarela, como é o caso de Três Passos.

Já as regiões de Ijuí, Cruz Alta, Santo Ângelo e Santa Rosa, seguirão em bandeira laranja, de risco médio para a Covid. Na macrorregião Missioneira, que abrange as quatro mencionadas áreas, as hospitalizações por Covid-19 diminuíram 11%, porém aumento de 14% nas internações em leitos de UTI.

Confira as justificativas técnicas para as regiões:

MACRORREGIÃO MISSIONEIRA

Nesta rodada do Distanciamento Controlado, as quatro regiões Covid obtiveram média
final com avaliação de bandeira laranja: Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí e Santa Rosa.
Os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete
dias reduziram 11,1%, passando de 72 para 64 na macrorregião (somando as quatro regiões
Covid).

Com relação a SRAG, enquanto há 7 dias atrás havia 42 internados, a quantidade de
pacientes aumentou para 49 no último dia. No caso de leitos clínicos, o número de pacientes
passou de 42 para 48, um aumento de 14%. E com relação aos internados por Covid-19 em leitos
de UTI, o aumento foi de 14%, passando de 35 para 40 pacientes.

O indicador relacionado a capacidade de atendimento piorou no comparativo entre as
semanas, porém mantendo-se na bandeira vermelha. O percentual de pacientes confirmados para
Covid-19 em leitos de UTI, com relação aos leitos livres, aumentou, e o nível ainda é considerado
de risco alto. Enquanto na semana passada havia 1,26 leitos de UTI livres para cada leito de UTI
ocupado por paciente Covid-19, nesta semana o indicador passou para 1,20.

No comparativo do número de leitos livres de UTI no último dia para atender Covid-19
entre as duas quintas-feiras, verifica-se um aumento no número de leitos de UTI livres para
atender Covid-19, passando de 44 para 48, fazendo com que o indicador tenha atingido bandeira
amarela.

Portanto, com as variações nos números de internados e na velocidade do avanço da
doença, os dois indicadores macrorregionais que mensuram número de pacientes internados em
UTI (por SRAG e por Covid-19) e o indicador de internados em leitos clínicos (Covid-19) obtiveram
bandeira vermelha. Os indicadores de capacidade de atendimento e de mudança na capacidade
de atendimento, mensuradas pela macrorregião, obtiveram bandeira vermelha e amarela,
respectivamente.

MACRORREGIÃO NORTE

Nesta rodada do Distanciamento Controlado, duas das três regiões Covid obtiveram
média final com avaliação de bandeira laranja, Erechim e Passo Fundo, e a Região de Palmeira
das Missões obteve mensuração final compatível com a bandeira amarela.

Os registros de hospitalizações confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos sete
dias reduziram 30,5%, passando de 82 para 57 na macrorregião (somando as três regiões Covid).
Com relação a SRAG, enquanto há 7 dias atrás havia 61 internados, a quantidade de pacientes
aumentou para 62 no último dia.

No caso de leitos clínicos, o número de pacientes manteve-se
em 56, estabilidade entre as semanas. E com relação aos internados por Covid-19 em leitos de
UTI, o decréscimo foi de 19%, passando de 47 para 38 pacientes.

O indicador relacionado a capacidade de atendimento melhorou no comparativo entre
as semanas, mas de forma que se manteve em bandeira laranja. Com isso, o percentual de
pacientes confirmados para Covid-19 em leitos de UTI, com relação aos leitos livres, reduziu,
atingindo um menor nível de risco. Enquanto na semana passada havia 1,51 leitos de UTI livres
para cada leito de UTI ocupado por paciente Covid-19, nesta semana o indicador passou para
1,68.

No comparativo do número de leitos livres de UTI no último dia para atender Covid-19
entre as duas quintas-feiras, verifica-se uma redução no número de leitos de UTI livres para
atender Covid-19, passando de 71 para 64, porém dentro do intervalo de redução de 10% e
mantendo o indicador na bandeira amarela.

Portanto, com as variações nos números de internados e na velocidade do avanço da
doença, os dois indicadores macrorregionais que mensuram número de pacientes internados em
UTI (por SRAG ou Covid-19) e o indicador de internados em leitos clínicos (Covid-19) obtiveram
bandeira amarela. Os indicadores de capacidade de atendimento e de mudança na capacidade
de atendimento, mensuradas pela macrorregião, obtiveram bandeira laranja e amarela,
respectivamente.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!