Busca rápidaX

MANCHETES

Salva-vidas já registraram mais de 23 mil casos de queimaduras por águas-vivas no RS

3 de janeiro de 2019

Neste verão, o Litoral Norte do Rio Grande do Sul passa por uma situação que assusta os banhistas: uma infestação de águas-vivas. Desde o início da Operação Golfinho, em 15 de dezembro, os Bombeiros já registraram 23.072 casos de queimaduras nas praias gaúchas.

Só na segunda-feira (31) foram feitos 10,9 mil atendimentos. O número superou o do último sábado (29), quando foram registrados 3,2 mil queimaduras. Os Bombeiros acreditam que a quantidade pode ser ainda maior porque parte dos banhistas não registra os casos nas guaritas.

A infestação de águas-vivas pode ser explicada pela água quente, corrente lateral e série de ondas mais fracas. A fim de alertar os banhistas, bandeiras com avisos foram fixadas nos locais onde ocorrem a maior parte dos casos de queimaduras.

Em caso de contato com uma água-viva, siga as orientações abaixo:

– Lave o local com vinagre ou água do mar.
– Remova suavemente os tentáculos da pele utilizando pinça ou gelo sem esfregar o local.
– Faça compressas com vinagre e compressas frias com bolsa de gel.
– Procure auxílio de um salva-vidas e uma unidade de saúde.
– Evite movimentar a área afetada.

Compartilhar
  • 49
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    49
    Shares
Fonte: Leouve.
error: Conteúdo protegido!