Busca rápidaX

Sartori sobre candidatura à reeleição: “Não vou fugir da raia”

25 de maio de 2018

O governador José Ivo Sartori foi um dos palestrantes do painel Brasil de Ideias, promovido pela revista Voto, nesta sexta-feira, em Porto Alegre. Em seu discurso, Sartori evitou falar sobre a paralisação dos caminhoneiros que gera desabastecimento no Estado em diversos setores. Limitou-se a dizer que na manhã desta sexta-feira um gabinete de crise foi instalado para acompanhar as consequências da greve, com o vice-governador José Paulo Cairoli designado para a coordenação.

Também discursou no evento o presidente da Celulose Riograndense Walter Lídio Nunes, que defendeu as ideias de que o empreendedorismo é o caminho para o Rio Grande avançar e principalmente de continuidade do governo Sartori. O dirigente aproveitou o evento para questionar o governador se ele vai ser candidato a reeleição. “Acredito que a população está tomando consciência da necessidade da continuidade do projeto. Eu pessoalmente, não sou a favor de pessoalizar o processo, mas sou a favor da continuidade do projeto sim. E eu nunca fui de fugir de meus compromissos. Não vou fugir da raia. Mesmo que seja contrariando meu desejo pessoal”, respondeu Sartori, praticamente confirmando sua presença nas eleições em outubro.

Pré-candidato ao senado pelo PSB abre voto em Sartori

Presente na plateia, junto de diversos políticos, secretários do governo e empresário, Beto Albuquerque, deputado federal do PSB, pediu a palavra e abriu voto para Sartori em outubro: “Quando declaro que gostaria de votar em Sartori mais uma vez é porque, como gaúcho, me incomoda muito nunca ter visto na história política do Rio Grande do Sul uma reeleição (para governador)”, ressalta o parlamentar defendendo a continuidade do governo.

O PSB, sem pré-candidato oficial ao Piratini, é um dos principais alvos das legendas que buscam coligações. A sigla, no entanto, tem dois pré-candidatos ao senado: Beto Albuquerque e o ex-prefeito da capital José Fortunati, que se filiou recentemente ao partido para ser candidato. Alguns partidos inclusive já ofereceram as duas vagas da chapa ao senado, para conseguir a aliança. O MDB de Sartori não abre mão de lançar Germano Rigotto, ex-governador, ao senado, restando ao PSB uma vaga, caso apoie Sartori. Beto discorda do partido e defende apenas um candidato da sigla ao senado. “Como Fortunati entrou, vamos disputar. Próxima reunião que tiver do diretório estadual nós vamos definir quem vai ser o candidato”, projeta.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Peugeot Champs Elysées
Estude Medicina na Argentina

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!