Busca rápidaX

Senador Paim critica reforma da Previdência, pede combate à sonegação e melhor estrutura da Receita Federal

15 de novembro de 2018

O Senador reeleito pelo PT do Rio Grande do Sul, Paulo Paim, entende que a futura formação do Congresso Nacional vai ser mais liberal e conservadora que a atual configuração, que termina neste ano. Durante entrevista na RPI, ele ressaltou que está preocupado com a proposta de reforma da Previdência Social, além da possibilidade de mudança das leis trabalhistas, com receio de que o trabalhador ganhe apenas pelas horas em que atuar.

Paulo Paim ainda destacou a necessidade de manter o Ministério do Trabalho e o esforço para que não haja perda de direitos conquistados, por exemplo, para pessoas autistas, lei dos vigilantes, também referente aos trabalhadores na agricultura.

Na mesma entrevista na Progresso, Paulo Paim esclareceu que discorda que a Previdência Social é deficitária, argumento que foi derrubado pelo estudo feito através da CPI da Previdência. Para o Senador petista, o governo federal precisa cobrar os grandes devedores em relação à sonegação de impostos e evitar apropriação indébita.

No entanto, Paulo Paim pediu que a população se mobilize para evitar a reforma previdenciária e possível perda de direitos. Também observou que a sonegação de impostos leva o dobro de dinheiro do que é retirado pela corrupção no Brasil.

O Senador gaúcho ainda disse que a Receita Federal deve utilizar os mesmos parâmetros de controle do Imposto de Renda, cobrado da população, para tratar os sonegadores, ou seja, a fim de exigir pagamento de tributos. Porém, para isso, a Receita Federal precisa ter melhor estrutura.

Compartilhar
  • 960
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    960
    Shares
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!