Busca rápidaX

“Será que o PSB usará o véu nessas eleições?”, diz Busnello sobre eventual coligação com o PDT

3 de julho de 2020

Um dos principais pivôs das últimas discussões políticas em Ijuí, devido à aproximação do PSB com o PDT, o vereador César Busnello concedeu entrevista nessa sexta-feira (03) à Rádio Progresso. Segundo o vereador, o PSB é uma força política constituída desde 2008, quando se iniciou um processo de oposição aos governos do PDT.

A sigla tem hoje cerca de 400 filiados, além de um diretório de 45 membros efetivos e uma executiva com 12 componentes que debatem, quase que diariamente, as estratégias políticas para o futuro. “O partido está conversando, mas nada está definido. Será que o PSB vai entrar na eleição com o véu na cabeça? Se for para o bem de Ijuí, até acredito nesse projeto”, disse o vereador. 

César Busnello ressaltou que a forma que ele encontrou para fazer a comunidade entender o seu mandato sempre foi criando frases de efeito e metáforas como “a noiva do continuísmo”, que se refere aos partidos que aceitam o ‘casamento’ com os pedetistas para chegar ao poder. Outra expressão comumente utilizada é “temos que dar férias ao PDT”, em referência aos 20 anos ininterruptos nos quais o partido comanda a prefeitura de Ijuí . Porém, foram essas frases que trouxeram à tona um contrassenso para uma futura aliança com os trabalhistas que governam a cidade por cinco mandatos consecutivos. Busnello, dentro da sua linha de raciocínio, foi taxativo ao afirmar que é contra essa aliança, mas admite que para chegar ao Executivo é necessário uma aliança política.  

Ele acredita em um outro caminho que não congregue o PDT. Salientou novamente que desde janeiro deste ano está defendendo uma aliança com os Progressistas, porém seu partido se sente desprestigiado, o que causou um desgaste interno. César Busnello entende que serão duas alternativas distintas: ou os Progressistas, como ele defende, ou o PDT como defendem outros colegas de sigla. Mas, segundo o político, uma ideia é certa, o PSB não abre mão da candidatura a vice-prefeito em qualquer uma das alternativas. “Qual é o crime de o vereador Busnello integrar uma chapa com o PDT? Há momentos de divergência e momentos da convergência. Queremos somar, também queremos ser vidraça”, disse.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!