Busca rápidaX

Servidor de Hospital de Porto Alegre é afastado por usar câmera escondida para espiar colegas em vestiário

6 de dezembro de 2019
Foto: Robson da Silveira / SMS / PMPA

Foi afastado do trabalho, na manhã de hoje (06), um servidor que espiava colegas dentro de um vestiário do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. O homem, que não teve o nome divulgado, foi detido em flagrante. O afastamento é preliminar e tem duração de 30 dias.

Segundo funcionárias da instituição, foi encontrada dentro do vestiário uma necessaire — pequena bolsa para guardar objetos de uso pessoal — com um furo. Atrás do furo havia um celular, que foi identificado como sendo de posse do servidor. Por meio do furo, a câmera do celular filmava as mulheres.

As servidoras entraram em contato com a polícia, e o homem foi detido em flagrante por violação da intimidade. Como a pena prevista é de seis meses a um ano, foi registrado termo circunstanciado e o homem, liberado. Ele preferiu ficar em silêncio quando foi interrogado pela polícia.

— O celular dele não tinha senha, e as próprias colegas encontraram imagens que comprovam o crime. Ele colocava a câmera lá para ver as mulheres chegando da rua e trocando de roupa para irem trabalhar. Agora, vamos aguardar a autorização judicial para podermos analisar o aparelho também — afirma o delegado Ajaribe Rocha Pinto, titular da 10ª Delegacia de Polícia.

A idade do servidor não foi confirmada — segundo a direção do hospital, no entanto, ele estava próximo da aposentadoria. Conforme a diretora-geral do HPS, Tatiana Breyer, a instituição tomará medidas para que a situação não se repita.

— Neste período de 30 dias de afastamento, vamos buscar entender o que aconteceu. Queremos entender o que se passa, porque outra preocupação nossa é que isso não pode se repetir.

Um processo administrativo disciplinar será aberto. O servidor estará sujeito a medidas como suspensão e exoneração.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: GaúchaZH

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!