Busca rápidaX

MANCHETES

SETEMBRO VERDE: HCI já realizou duas captações de órgãos em 2021

3 de setembro de 2021
Hospital de Caridade de Ijuí. Foto: assessoria de imprensa

A despedida de um ente querido é sempre dolorosa, mas a possibilidade de saber que ao menos um pouco de quem se foi vai ajudar alguém que luta pela vida, faz com que muitas famílias vejam na doação de órgãos uma possibilidade de renascimento.  Dizer “sim” para a doação, após a perda de um ente querido pode ser doloroso, mas também pode mudar a vida de milhares de pessoas que esperam por um transplante. A campanha Setembro Verde, realizada ao longo do mês, tem o intuito de sensibilizar a população para a doação de órgãos e tecidos. Para ser um potencial doador, não é necessário deixar algo por escrito. Porém, é fundamental comunicar à família o desejo de doação.

O Hospital de Caridade de Ijuí é um dos maiores centros de transplantes de rim do Estado, juntamente com Caxias do Sul. Desde 2019, já foram realizados na instituição 15 transplantes renais. Em 2019 foram onze e em 2020, quatro.

Somente este ano, o HCI já realizou duas captações de órgãos. Desde 2019, foram seis captações no HCI e 29 protocolos abertos. A assessoria de comunicação do hospital explicou que a “abertura de protocolo” é necessária em todos os casos em que há morte cerebral. Por isso há tantos protocolos abertos e um número bem menor de captações. Na segunda quinzena do mês, o HCI vai desenvolver ações alusivas ao setembro verde.

Quando a morte cerebral acontece há perda irreversível das funções vitais que mantêm a vida, como a perda da consciência e da capacidade de respirar. O indivíduo pode ser um potencial doador de córneas, rins, fígado, coração, pulmão, pâncreas entre outros órgãos e tecidos. Os órgãos são retirados e utilizados para transplante. Ou seja, um único doador pode salvar cerca de oito vidas.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!