Busca rápidaX

MANCHETES

Titulares do esporte projetam oitavas da Copa do Mundo – Parte 2

30 de junho de 2018

Depois de projetar o chaveamento das oitavas de final da Copa do Mundo com o lado do Brasil, os titulares do esporte completam as análises com os outros quatro confrontos, que podem determinar o adversário brasileiro em uma possível final no dia 15 de julho. Enquanto os times da chave brasileira reúnem 10 títulos mundiais (5 do Brasil, 2 de Uruguai e Argentina, cada e 1 da França), este caminho contém apenas dois campeões do mundo, com uma taça cada: Espanha e Inglaterra. Confira abaixo os palpites para os confrontos e clique aqui para ler a primeira parte das análises:

ESPANHA x RÚSSIA – (domingo – 11h)

Alessandro Heck: a fúria tem mostrado uma defesa fraca e perdeu seu treinador. Mas encara os anfitriões russos de futebol limitado com poucas opções ofensivas. Passa a Espanha, com sofrimento, porque tem mais qualidade. Destaques: Cherishev e Golovin (RUS); Iniesta e Isco (ESP).

Marcel Klein: Outro confronto fácil de prever. Rússia passou de fase muito pela fragilidade de egípcios e sauditas. Anfitriões são muito limitados e a Espanha, mesmo com a defesa problemática, vence no tempo normal e fica com a vaga.

Alex Frantz: Não vi todo futebol que a Espanha apresentou na Copa de 2010. Isco foi o grande nome da fúria na primeira fase assim como Iago Aspas. A Rússia, que muitos não davam nada, surpreendeu embora tenha enfrentado equipes mais fracas. Ainda acho que passa Espanha.

Fabiano Bernardes: Campeã em 2010, a fúria espanhola ainda não mostrou todo seu potencial. Contra ela pesa o fator local dos russos, mas a diferença de qualidade é muito grande. Espanha avança.

CROÁCIA x DINAMARCA – (domingo – 15h)

Alessandro Heck: a Dinamarca classificou pela incapacidade peruana de fazer gols. A Croácia mostrou um futebol coletivo recheado de bons jogadores como: Modric, Rebic, Rakitic e Perisic. A retranca nórdica pode ser um desafio para os croatas. Camisa quadriculada nas quartas de final. Destaques: Schmeichel e Poulsen (DIN); Rebic e Modric (CRO).

Marcel Klein: Confronto bem interessante e com doses de equilíbrio. Dinamarca tem um time rápido e um armador, Eriksen, que distribui bem o jogo. Vai incomodar. Com 100% de aproveitamento, Croácia liderou o grupo com autoridade. No duelo Eriksen x Modric, o jogador do Real Madrid brilha de novo e lidera a vitória Croata.

Alex Frantz: Pra mim a Croácia foi quem apresentou o melhor futebol na primeira fase. Já a Dinamarca não vi grandes destaques.

Fabiano Bernardes: Um dos jogos mais equilibrados das oitavas ocorre entre Croácia e Dinamarca. Os times jogam de maneira muito parecida e aliam muito bem força e técnica. No melhor dos dois passa a Croácia, porém imagino que a organização dinamarquesa seja mais eficiente no confronto. Dinamarca nas quartas.

SUÉCIA x SUÍÇA – (terça – 11h)

Alessandro Heck: o confronto equilibrado até no nome. A Suécia é um time de muita marcação e entrega, mas sofre fisicamente. A Suíça evoluiu seu modelo jogo, com mais ofensividade sem perder a consistência defensiva. A Suíça tem duas vantagens: o VAR e o ótimo goleiro Sommer. Suíça classifica na prorrogação, sem o VAR. Destaques: Sommer e Shaqiri (SUI); Granqvist e Ekdahl (SUE).

Marcel Klein: Batalha de duas defesas muito fortes. Suíça deve propor o jogo e ter maior posse de bola, mas os suecos seguram a barra na defesa e definem o jogo em uma bola. 1×0 é goleada e avança a Suécia.

Alex Frantz: Gostei mais da Suécia do que da Suíça na primeira fase. Acredito que suecos avancem.

Fabiano Bernardes: Suécia e Suíça, de maneira semelhante ao jogo da Croácia, deve ser bastante equilibrado. Vindo do grupo brasileiro a Suíça tem bons nomes e alia muito bem raça e técnica. Os suecos ajudaram a eliminar a Alemanha, apesar de ter perdido para ela. Passa Suíça.

COLÔMBIA x INGLATERRA – (terça – 15h)

Alessandro Heck: outro confronto equilibrado por um motivo: James Rodriguez. Se o craque colombiano puder atuar (saiu lesionado), o time da Shakira supera os ingleses que têm um time muito jovem e promissor. Harry Kane pode desequilibrar, mas acredito que a Colômbia avança, nos pênaltis. Destaques: Kane e Dele Ali (ING); Sanchez, o zagueiro e James (COL).

Marcel Klein: Outro jogo bem interessante. Inglaterra tem um time jovem e um Harry Kane inspirado. Colômbia tem um ataque rápido e muito perigoso. O equilíbrio predomina e o empate com gols leva pra pênaltis. Na marca da cal, a experiência define e Falcão Garcia classifica os cafeteros.

Alex Frantz: vejo a Colômbia com um conjunto melhor embora James Rodrigues seja dúvida.

Fabiano Bernardes: No jogo entre Colômbia e Inglaterra, apesar dos colombianos virem com o melhor time dos últimos anos, ainda assim prepondera a força e a técnica inglesa. Britânicos nas quartas.

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!