Busca rápidaX

Titulares do esporte projetam oitavas da Copa do Mundo – Parte 2

30 de junho de 2018

Depois de projetar o chaveamento das oitavas de final da Copa do Mundo com o lado do Brasil, os titulares do esporte completam as análises com os outros quatro confrontos, que podem determinar o adversário brasileiro em uma possível final no dia 15 de julho. Enquanto os times da chave brasileira reúnem 10 títulos mundiais (5 do Brasil, 2 de Uruguai e Argentina, cada e 1 da França), este caminho contém apenas dois campeões do mundo, com uma taça cada: Espanha e Inglaterra. Confira abaixo os palpites para os confrontos e clique aqui para ler a primeira parte das análises:

ESPANHA x RÚSSIA – (domingo – 11h)

Alessandro Heck: a fúria tem mostrado uma defesa fraca e perdeu seu treinador. Mas encara os anfitriões russos de futebol limitado com poucas opções ofensivas. Passa a Espanha, com sofrimento, porque tem mais qualidade. Destaques: Cherishev e Golovin (RUS); Iniesta e Isco (ESP).

Marcel Klein: Outro confronto fácil de prever. Rússia passou de fase muito pela fragilidade de egípcios e sauditas. Anfitriões são muito limitados e a Espanha, mesmo com a defesa problemática, vence no tempo normal e fica com a vaga.

Alex Frantz: Não vi todo futebol que a Espanha apresentou na Copa de 2010. Isco foi o grande nome da fúria na primeira fase assim como Iago Aspas. A Rússia, que muitos não davam nada, surpreendeu embora tenha enfrentado equipes mais fracas. Ainda acho que passa Espanha.

Fabiano Bernardes: Campeã em 2010, a fúria espanhola ainda não mostrou todo seu potencial. Contra ela pesa o fator local dos russos, mas a diferença de qualidade é muito grande. Espanha avança.

CROÁCIA x DINAMARCA – (domingo – 15h)

Alessandro Heck: a Dinamarca classificou pela incapacidade peruana de fazer gols. A Croácia mostrou um futebol coletivo recheado de bons jogadores como: Modric, Rebic, Rakitic e Perisic. A retranca nórdica pode ser um desafio para os croatas. Camisa quadriculada nas quartas de final. Destaques: Schmeichel e Poulsen (DIN); Rebic e Modric (CRO).

Marcel Klein: Confronto bem interessante e com doses de equilíbrio. Dinamarca tem um time rápido e um armador, Eriksen, que distribui bem o jogo. Vai incomodar. Com 100% de aproveitamento, Croácia liderou o grupo com autoridade. No duelo Eriksen x Modric, o jogador do Real Madrid brilha de novo e lidera a vitória Croata.

Alex Frantz: Pra mim a Croácia foi quem apresentou o melhor futebol na primeira fase. Já a Dinamarca não vi grandes destaques.

Fabiano Bernardes: Um dos jogos mais equilibrados das oitavas ocorre entre Croácia e Dinamarca. Os times jogam de maneira muito parecida e aliam muito bem força e técnica. No melhor dos dois passa a Croácia, porém imagino que a organização dinamarquesa seja mais eficiente no confronto. Dinamarca nas quartas.

SUÉCIA x SUÍÇA – (terça – 11h)

Alessandro Heck: o confronto equilibrado até no nome. A Suécia é um time de muita marcação e entrega, mas sofre fisicamente. A Suíça evoluiu seu modelo jogo, com mais ofensividade sem perder a consistência defensiva. A Suíça tem duas vantagens: o VAR e o ótimo goleiro Sommer. Suíça classifica na prorrogação, sem o VAR. Destaques: Sommer e Shaqiri (SUI); Granqvist e Ekdahl (SUE).

Marcel Klein: Batalha de duas defesas muito fortes. Suíça deve propor o jogo e ter maior posse de bola, mas os suecos seguram a barra na defesa e definem o jogo em uma bola. 1×0 é goleada e avança a Suécia.

Alex Frantz: Gostei mais da Suécia do que da Suíça na primeira fase. Acredito que suecos avancem.

Fabiano Bernardes: Suécia e Suíça, de maneira semelhante ao jogo da Croácia, deve ser bastante equilibrado. Vindo do grupo brasileiro a Suíça tem bons nomes e alia muito bem raça e técnica. Os suecos ajudaram a eliminar a Alemanha, apesar de ter perdido para ela. Passa Suíça.

COLÔMBIA x INGLATERRA – (terça – 15h)

Alessandro Heck: outro confronto equilibrado por um motivo: James Rodriguez. Se o craque colombiano puder atuar (saiu lesionado), o time da Shakira supera os ingleses que têm um time muito jovem e promissor. Harry Kane pode desequilibrar, mas acredito que a Colômbia avança, nos pênaltis. Destaques: Kane e Dele Ali (ING); Sanchez, o zagueiro e James (COL).

Marcel Klein: Outro jogo bem interessante. Inglaterra tem um time jovem e um Harry Kane inspirado. Colômbia tem um ataque rápido e muito perigoso. O equilíbrio predomina e o empate com gols leva pra pênaltis. Na marca da cal, a experiência define e Falcão Garcia classifica os cafeteros.

Alex Frantz: vejo a Colômbia com um conjunto melhor embora James Rodrigues seja dúvida.

Fabiano Bernardes: No jogo entre Colômbia e Inglaterra, apesar dos colombianos virem com o melhor time dos últimos anos, ainda assim prepondera a força e a técnica inglesa. Britânicos nas quartas.

 

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Peugeot Champs Elysées
Estude Medicina na Argentina

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!