Busca rápidaX

Champs Elysees

Trânsito mata mais de 1,3 milhão de pessoas todos os anos, diz OMS

8 de dezembro de 2018

De acordo com um estudo divulgado nesta sexta-feira (7) pela Organização Mundial da Saúde, a OMS, mais de 1 milhão e 350 mil pessoas perdem a vida todos os anos em decorrência de acidentes de trânsito.
O Relatório da Situação Global deste ano aponta que, atualmente, as lesões causadas pelo trânsito são a principal causa de morte de crianças e jovens entre 5 e 29 anos.
De acordo com a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, o uso de celular ao volante já é a terceira maior causa de fatalidades no trânsito do Brasil. Anualmente, o trânsito tira a vida de mais de 37 mil pessoas no país.

O uso de celular também é um risco para os pedestres. Cada vez mais, são registrados casos de pessoas atropeladas porque estavam distraídas com o seu telefone no momento de atravessar uma rua ou um cruzamento.
Aqui no Brasil, o Código de Trânsito Brasileiro completou 20 anos. Os avanços na legislação trouxeram mais segurança para motoristas, passageiros, pedestres e motociclistas, mas ainda é preciso diminuir os acidentes de trânsito.

Neste ano, por exemplo, começou a vigorar uma lei que aumenta a pena para quem cometer crimes ao dirigir, principalmente se o cidadão estiver sob efeito de álcool ou de outra substância entorpecente. Agora, a pena passa a ser de 5 a 8 anos de reclusão, além da suspensão ou proibição do direito de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo.

De acordo com o estudo, houve progressos na legislação que, de forma geral, foi aperfeiçoada, visando a redução de riscos, o excesso de velocidade e vetos à ingestão de bebida alcoólica antes da direção. Também há menção à obrigatoriedade quanto ao uso de cintos de segurança e capacetes.
Além disso, o estudo da OMS aponta que os pedestres e ciclistas são responsáveis por 26% de todas as mortes no trânsito, enquanto os motociclistas e passageiros por 28%.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: www.agenciadoradio.com.br

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido !!!