Busca rápidaX

MANCHETES

Universidade de Pelotas coordena estudo inédito sobre efeitos do coronavírus no RS

27 de março de 2020

A Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) coordena uma pesquisa que pretende não só calcular a porcentagem de pessoas infetadas pela Covid-19, como também medir a velocidade de expansão do coronavírus e determinar o percentual de infectados sem sintomas no Rio Grande do Sul.

O estudo é inédito no Brasil e acontece por meio de uma parceria com o Governo do Estado, a Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e outras universidades.

Serão selecionadas, aleatoriamente, 18 mil pessoas nas oito regiões intermediárias do estado, segundo critério do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pelotas, Santa Maria, Uruguaiana, Ijuí, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul e Lajeado, além da Região Metropolitana de Porto Alegre.

“Vamos entrevistar e testar essas pessoas, começando semana que vem com 4,5 mil pessoas. Pulamos, então, duas semanas, quando estaremos perto do momento de maior pico e fazemos novos testes. Novamente se espera 15 dias, e durante o pico da pandemia no estado, são feitos os testes. Depois, passada mais duas semanas, quando o cenário estiver desacelerando, a testagem é feita novamente”, explica o epidemiologista e coordenador da pesquisa, Pedro Hallal.

O período de testes começa no dia 02 de abril e se estende até 14 de maio.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: G1 RS

Acompanhe nas Redes

by @TwitterDev
error: Conteúdo protegido!