Busca rápidaX

MANCHETES

Vacina contra gripe tem novo grupo de risco a partir de amanhã e imunização em crianças teve baixa procura em Ijuí

17 de maio de 2020
Brasília - O Ministério da Saúde promove o Dia D de Vacinação contra a gripe em postos de todo o País. A expectativa é imunizar, até o próximo dia 26, cerca de 90% das 54,2 milhões de pessoas que estão no público-alvo da campanha. (Marcello Casal Jr/AgenciaBrasil)

A  campanha de vacinação contra a gripe H1N1 segue durante esta semana e a partir desta segunda-feira (18) a imunização abrange um novo grupo de risco: professores de escolas públicas e privadas e população dos 55 aos 59 anos.

Desde a última segunda-feira (11), a imunização era destinada às crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto)  e portadores de necessidades especiais.

Porém, em contato com a reportagem da RPI, a responsável pelo setor de imunizações da Secretaria Municipal de Saúde de Ijuí, enfermeira Salester Ruver, disse estar preocupada com os índices obtidos na semana que passou no que se refere a imunização nas crianças: “não tivemos o resultado que esperávamos” afirma ela, que faz um lembrete aos pais e/ou responsáveis, para que não deixem de levar as crianças até as salas de vacina. “O frio está chegando e elas precisam estar imunizadas”, alerta.

Mesmo com o novo grupo de risco que começa amanhã, a dose da vacina vai continuar disponível às crianças e aos demais grupos de risco incluídos desde o início da campanha, em todos os ambulatórios de Ijuí, além do Posto Central.

A campanha está prevista para ser encerrada no dia 5 de junho. O Dia D de vacinação, que inicialmente havia sido previsto para o último sábado (9), foi cancelado. O objetivo do Ministério da Saúde foi evitar aglomerações por conta do coronavírus.

A vacina da gripe não protege contra coronavírus, mas é ainda mais importante no momento em que o país passa por uma pandemia. Além de facilitar diagnósticos, a vacinação previne uma coinfecção (quando o paciente contrai as duas doenças ao mesmo tempo) e ajuda a prevenir a sobrecarga do sistema de saúde.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: Rádio Progresso de Ijuí
error: Conteúdo protegido!