Busca rápidaX

Vacina de Oxford tem seus testes paralisados devido a reação séria em paciente

8 de setembro de 2020

A AstraZeneca suspendeu os testes de estágio final de sua aguardada candidata a vacina contra Covid-19 após uma suspeita de reação adversa séria em um participante do estudo, afirmou o site de notícias de saúde “Stat News” nesta terça-feira (8).

Ainda não está claro se a interrupção dos testes ocorrerá apenas nos Estados Unidos ou em todos os países em que o imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford já é aplicado em voluntários, como o Brasil.

A medida é prevista em testes de vacina e serve para garantir que os imunizantes experimentais não causem reações adversas sérias entre voluntários.

“Como parte dos testes globais controlados e randomizados em andamento da vacina de Oxford contra o coronavírus, nosso processo de revisão padrão desencadeou uma pausa na vacinação para permitir a revisão dos dados de segurança”.

“Esta é uma ação de rotina que deve acontecer sempre que houver uma doença potencialmente inexplicada em um dos ensaios, enquanto ela é investigada, garantindo a manutenção da integridade dos ensaios”, acrescentou o comunicado.

“Em grandes testes, as doenças acontecem por acaso, mas devem ser revistas de forma independente para verificar isso com cuidado. Estamos trabalhando para acelerar a revisão de um único evento para minimizar qualquer impacto potencial no cronograma do teste. Estamos comprometidos com a segurança de nossos participantes e os mais altos padrões de conduta em nossos testes.”

Se os resultados da fase 3 de testes com a vacina de Oxford comprovarem a eficácia da proteção contra o novo coronavírus, o Ministério da Saúde do Governo Federal prevê que a distribuição da vacina ocorra em janeiro de 2021. Inicialmente, serão 30 milhões de doses. Em um segundo momento, mais 70 milhões de doses.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Fonte: CNN.
error: Conteúdo protegido!